quinta-feira, 2 de abril de 2015

Soluções Sistêmicas no mundo dos negócios

O êxito ou o insucesso de uma organização pode ser, por exemplo, resultado de uma ordem interna não respeitada ou desajustada.
As Constelações Sistêmicas, técnica desenvolvida pelo filósofo alemão Bert Hellinger, nas últimas décadas, vem sendo muito utilizada nos países europeus. É um processo multidimensional e multidisciplinar que nos permite chegar a soluções para liberar-nos de ataduras que limitam o crescimento natural. Este processo segue três leis básicas: do pertencimento, da ordem e do equilíbrio entre o dar e o receber.
Hellinger salienta que para se ter êxito na vida e nos negócios deve haver uma base para a boa organização empresarial que respeite as ordens do êxito nas relações e nas hierarquias, que conduza ao atendimento dos objetivos, a uma melhora do rendimento e um frutífero e humano aproveitamento dos recursos. Portanto a prática das Constelações Organizacionais ajuda a identificar as dinâmicas estabelecidas e a transformar os vínculos e relações difíceis, bem como os desajustes estruturais dos modelos de gestão. Tem como meta o bom lugar para cada um a fim de que se possa garantir o bem estar e o êxito para todos.
Então conceder o lugar correspondente dentro do sistema àquele que faz parte é uma das premissas de sucesso, uma das ordens do êxito. Para tanto, as constelações trabalham com temas particulares e específicos, para reorganizar os negócios e as pessoas que o formam, bem como as relações internas e externas.
Assim sendo, a sua aplicabilidade é ampla, como por exemplo: na contratação de profissionais, elaboração de diagnósticos, antes de uma tomada de decisões, para a visualização de soluções de questões individuais e coletivas, um bom desenvolvimento das relações hierárquicas ou no fluxo de comunicação interna e externa da empresa ou instituição. 
Outras aplicações bem sucedidas das constelações dizem respeito a um direcionamento harmonioso no caso da formação de uma sociedade, sendo esta familiar ou não, na visualização dos modelos de gestão e a relação que se estabelece com colaboradores, fornacedores e clientes, no lançamento de produtos, na relação entre valores ou preços praticados no contexto de mercado e na solução de atritos e conflitos entre funcionários, equipes e setores.